Abilify buy Plavix buy Soma no prescription Zocor buy citalopram no prescription buy Sildenafil online Aciphex buy Amitriptyline no prescription Cialis Professional online PCM Pharmacy buy Xenical without prescription buy womens Cialis Diflucan no prescription

Blog

Conteúdo criativo e atualizado todo dia que te inspira

16.12.2013 • E-mail Marketing

E-mail marketing: saiba o que esperar de 2014

E-mail-MarketingEm 2013, a tendência de mercado do e-mail marketing foi a proliferação da mensagem do e-mail para outros canais, principalmente para os smartphones. Deu certo. Hoje, quase todo mundo recebe e-mails sem precisar ligar o computador e fica sabendo de tudo pelas redes sociais.

Agora é hora de refletir: quais serão os temas para 2014?

O primeiro grande desafio brasileiro neste mercado é a taxa de entrega. Muito é produzido, mas muito também é desperdiçado: segundo pesquisa da Return Path, as empresas no Brasil perdem mais de 40% nos envios no bloqueio de mensagens ou spam.

“Ainda temos uma longa jornada não só para aumentar o número de e-mails opt-in, mas para fazer com que haja interação dos destinatários, conversão e, consequentemente, aumento de receita. As empresas precisam dar atenção à reputação dos IPs e domínios utilizados no envio, assim como cuidar da relevância, do conteúdo da mensagem e da qualidade da base”, afirma Marco Salvi, gerente de produto e serviços ao cliente da Serasa Experian Marketing Services.

Os desafios têm nome e sobrenome: os mais reconhecidos são qualificação dos dados, segmentação das listas, número de clicks, interação e conversão para compras.

É um grande jogo de descoberta em que as empresas precisam desvendar o consumidor e seus hábitos para acertar em cheio na hora de vender. “Como são milhões de e-mails na caixa de entrada dos consumidores, devemos nos perguntar: o que será mais relevante? Com a resposta, vamos obter dados para qualificar a lista e prover a ação que o cliente espera ou que irá entusiasmá-lo para a compra”, diz Salvi.

É preciso investir na personalização e segmentação das mensagens para ganhar em qualidade no envio e conteúdo dos e-mails marketing. “Isso é possível quando estudamos o cliente e acompanhamos seu histórico e comportamento, desde a abertura do e-mail até a compra no site”, ressalta o executivo.

Social

Outro ponto que merece atenção das empresas que utilizam o e-mail marketing é a interação com as redes sociais. De acordo com dados da Hitwise, ferramenta líder de inteligência em marketing digital da Serasa Experian, as redes sociais representaram 23,84% da participação de visitas dos usuários de Internet em novembro de 2013, primeiro lugar no ranking de subcategorias mais acessadas no Brasil. Mesmo que o ambiente não seja para adquirir produtos, dados do relatório WebShopper, do e-bit, comprovaram que o social gera leads qualificados de tráfego para a loja.

“As mídias sociais estimulam o consumo online e, quando combinadas à ferramenta de e-mail marketing, têm grandes chances de gerar aumento de vendas, além de engajamento com a marca”, afirma Marco Salvi.

Mobile

O dispositivo móvel é a bola da vez! É nele que se realizam os sonhos de venda, pois, quando o e-mail é aberto no celular, as chances de compra são quase 40% maiores do que o banner que aparece na timeline do Facebook ou em mecanismos de busca. Mas, muita calma nesta hora: é preciso estar preparado para vender por este canal, pois, se o site não abrir adequadamente pelo dispositivo móvel, o cliente vai acreditar que as compras não darão certo quando feitas pelo celular, como já pensam 52% dos usuários. No Brasil, a maior parte dos sites apresenta algum erro que pode comprometer a venda por celular, sendo 69% justamente na hora de pagar. São dados da DeviceLab, laboratório de teste em ambiente móvel.

Segundo pesquisa da Return Path, com taxa de abertura de 36%, os e-mails lidos em dispositivos móveis têm duas vezes mais conversões do que search ou mídias sociais e o valor médio das compras por esse meio é maior em telefones celulares e tablets. Por outro lado, um levantamento do Google mostrou que 52% dos usuários acreditam que uma experiência móvel ruim diminui as chances de engajamento com a marca.

Já não é novidade o termo layout responsivo, mas, na prática, ele ainda não vingou no mercado brasileiro. “O mobile é o futuro para compras no e-commerce e, para o varejista, o grande aliado é o e-mail marketing. Então, agora precisamos casar as duas coisas: compreender a recepção das mensagens e investir em desenvolvimento móvel”, afirma Salvi.

Fonte: virtualtarget.com

Salvador - BA
Rua Dr. José Peroba, 275 | Edf. Metrópolis Empresarial, sl 1204 CEP 41810-030

ver no mapa

+55 71 3012-7287

atendimento@hitmidia.com.br

Goiania - GO
Avenida A, Quadra 04, Lote 06, Sobrado 01, Vila Lucy CEP 74320-020

ver no mapa

+55 62 3096-6933

atendimento@hitmidia.com.br